Em comunicado enviado à Lusa, o município explica que o "Guimarães Anfitriã" pretender, numa primeira fase, "efetuar o levantamento da disponibilidade de alojamento no território concelhio apelando à participação dos munícipes e, ou, empresas para procederem ao registo da sua oferta de alojamento por forma a definir o seu posterior mapeamento".

Numa fase posterior, refere o texto, será feito o processo de certificação dos espaços por equipas técnicas da autarquia e da academia, sendo que concluído este processo ficará disponível aos estudantes a escolha de uma maior oferta de alojamento universitário.

"Estamos a criar uma oportunidade de envolver o setor privado neste projeto, na medida em que a escassez de alojamento para os jovens que vêm estudar para a Universidade do Minho deve ter várias soluções", refere o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança.

Segundo o autarca, o objetivo passa por "criar uma oportunidade de envolver o setor privado neste projeto, na medida em que a escassez de alojamento para os jovens que vêm estudar para a Universidade do Minho deve ter várias soluções".

No texto, a autarquia lembra ainda que já foi feito um pedido ao Ministério das Finanças para a cedência do edifício da antiga Escola de Santa Luzia no sentido de proceder à respetiva reabilitação para um espaço de residência universitária, constituindo-se assim também como "uma parte da solução".

Os interessados no "Guimarães Anfitriã" podem preencher o formulário de adesão através do sítio do Município de Guimarães (http://www.cm-guimaraes.pt/p/guimaraes_anfitria) ou no Balcão Único de Atendimento, na Câmara Municipal de Guimarães.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.