De acordo com informação disponibilizada à Lusa pela autarquia, “os dados já foram todos recuperados, mas o sistema ainda está a ser reposto, o que ainda não permite o acesso aos computadores”.

Logo que a situação esteja sanada, o município informará os municípios através dos meios oficiais, como o sítio na Internet, onde deu também conta do ataque informático com pedido de resgate que a Câmara se recusou a pagar.

A autarquia contratou empresas da especialidade para resolver o problema e participou criminalmente às entidades policiais competentes.

Um ataque informático à câmara de Vinhais a 15 de outubro e o presidente da autarquia, Luís Fernandes, referiu-se então à situação como “um problema grave” que deixou os dados informáticos da autarquia todos encriptados e com pedido de resgate para libertar a informação e restabelecer o sistema.

“Já participámos às entidades criminais competentes e estamos agora a tentar, junto de empresas que estão vocacionadas para isso, desbloquear esta situação que causa constrangimentos muitos grandes”, explicou então à Lusa.

O autarca disse ainda que quando falou com a Polícia Judiciária lhe foi dito que “estes ataques estão a acontecer em vários organismos do Estado e também ao nível de privados”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.