"Esta temporada visa colher os contributos de todos os agentes culturais do Funchal para preparar a candidatura", afirmou Miguel Gouveia, vincando que a Câmara Municipal está confiante na vitória.

O autarca falava aos jornalistas no Teatro Municipal Baltazar Dias, a mais emblemática sala de espetáculos da capital madeirense, que é gerida pelo município, durante a apresentação da temporada 2020/2021, em que estão previstos mais de 100 eventos, distribuídos por três eixos: direitos humanos, clássicos e rotas atlânticas.

"O eixo dos direitos humanos consiste em produções e coproduções que o município trará a palco, desde espetáculos de teatro, dança, documentários, espetáculos para o público infantojuvenil e que versam sobre esta temática", explicou.

Ao nível dos clássicos, o destaque vai para a estreia de "O Primo Basílio", da companhia MADS - Madeira Amateur Dramatic Society.

No eixo rotas atlânticas serão abordados temas como a emigração.

"Temos aqui uma programação rica, com uma amplitude de manifestações artísticas bastante grande, o que nos deixa bastante esperançados que conseguiremos, também através da cultura, ultrapassar esta crise", afirmou Miguel Gouveia.

O espetáculo de abertura da temporada foi uma adaptação breve de "The Greatest Showman", com direção artística de Juliana Andrade.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.