Na proposta a que Lusa teve hoje acesso, refere-se que "não há aumento do valor de fatura para os utilizadores dos serviços em 2021, relativamente à atual fatura para 2020, quer para o fornecimento de água, como para a drenagem e tratamento de águas residuais, considerando uma utilização correspondente a média mensal faturada de 10 metros cúbicos".

Esta opção resulta da estabilização dos custos da empresa municipal Águas do Porto, "em resultado de uma eficiente gestão" e que se traduz "diretamente na manutenção das tarifas para 2021, sem qualquer acréscimo relativamente às atualmente em vigor", repartindo deste modo "direta e equitativamente os ganhos de eficiência obtidos com os utilizadores dos serviços prestados".

De acordo com a maioria municipal esta orientação de manutenção do valor da totalidade das tarifas já em vigor dá ainda "continuidade à eliminação da subsidiação entre tarifas aplicáveis a distintos serviços prestados, constituindo um fator de transparência e equidade económico-financeira entre os mesmos".

No documento refere-se também que as famílias numerosas, no âmbito dos contratos para utilizadores domésticos, continuam a beneficiar de uma tarifa especial.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.