Em causa está, segundo explicou o Bloco de Esquerda (BE), em comunicado, uma entrevista, ao portal Notícias ao Minuto, do candidato do PSD/CDS-PP/PPM à Câmara Municipal de Loures, André Ventura, em que este diz que tem existido "uma excessiva tolerância com alguns grupos e minorias étnicas.

"Não compreendo que haja pessoas à espera de reabilitação nas suas habitações, quando algumas famílias, por serem de etnia cigana, têm sempre a casa arranjada. Já para não falar que ocupam espaços ilegalmente e ninguém faz nada. Quem tem de trabalhar todos os dias para pagar as contas no final do mês olha para isto com enorme perplexidade", afirma o candidato social democrata na entrevista.

Na sequência desta entrevista ao Notícias ao Minuto, o candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Loures, Fabian Figueiredo (à direita na imagem), decidiu apresentar uma queixa à Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial, alegando que as declarações de André Ventura "ultrapassam os limites da liberdade de expressão", uma vez que "são gratuitas e propositadamente discriminatórias para com a etnia cigana".

"Como é notório, não estamos a falar de um exercício livre e saudável da liberdade de expressão constitucionalmente garantida, nem estamos no domínio das meras opiniões. Estamos, antes, perante um ataque vil, gratuito e preconceituoso para com as pessoas de etnia cigana que, como tal, é punido pelo Código Penal Português", aponta o candidato do BE.

Questionado pela Lusa, André Ventura assume as declarações, sublinhando que se trata da sua opinião.

"O limite da liberdade de expressão neste país é sempre ultrapassado quando nós passamos as fronteiras daquilo que é politicamente correto. Ainda que alguém se refira a situações que ocorrem num determinado grupo ou grupos étnicos, identifique os seus problemas e entenda que o estado de direito está a ser demasiado tolerante nesses casos. Bem, se isso é crime, eu acho que é expressar a livre opinião em democracia", atestou.

A Câmara Municipal de Loures é presidida desde 2013 pelo comunista Bernardino Soares, que sucedeu no cargo ao socialista Carlos Teixeira, após este ter cumprido 12 anos de mandato.

O atual executivo é ainda composto por quatro vereadores da CDU, por quatro do PS e por dois da Coligação Loures Sabe Mudar (PSD, MPT e PPM).

Além de André Ventura (PSD e CDS-PP/ PPM) e de Fabian Figueiredo (BE), concorrem à Câmara de Loures Sónia Paixão (PS) e Bernardino Soares (CDU).

As eleições autárquicas decorrem a 1 de outubro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.