Com esta iniciativa, o município pretende dar “um mimo” aos turistas” e uma ajuda à restauração e alojamento, das atividades económicas mais prejudicadas pelas medidas restritivas da pandemia covid-19, como explicou à Lusa o presidente da Câmara, João Gonçalves.

“Atendendo agora à perspetiva de um verão em que nos nossos territórios de baixa densidade as pessoas nos possam visitar com mais segurança, com confiança, queremos também adicionar um apoio a essas atividades”, sustentou.

Nesse sentido, a autarquia desenhou “um apoio que vai dirigido a quem fique no território um pouco mais tempo”.

Especificamente, a quem ficar duas noites, 20% dos encargos do alojamento da segunda noite serão devolvidos através de um ‘voucher’ (vale) que pode ser utilizado em qualquer restaurante do concelho.

Se ficarem três noites, têm um desconto de 30% direto no alojamento respeitante a essa terceira noite, segundo o autarca.

“Eu não acredito que ninguém venha por isso, mas é um mimo a quem possa ficar mais tempo no território e também um apoio a essa área da restauração e alojamentos, que bem precisam de ajuda nesta altura de pós pandemia”, afirmou.

Para João Gonçalves, esta é também uma forma de Carrazeda de Ansiães de tornar mais competitivo, “porque obviamente outros municípios e outras entidades jogam com estas promoções nesta altura do verão”.

O autarca pretende “ir acompanhamento a iniciativa, vendo o seu impacto”, mas quer mantê-la para lá do verão, na época baixa de procura turística, “para assim estimular mais pessoas” a visitarem este território.

O investimento municipal para este apoio tem, para já, uma disponibilidade financeira de “seis mil euros”, mas “vai variar em função da procura turística que houver”, como disse o presidente.

“Vamos acompanhando, a disponibilidade imediata é de seis mil euros para esta iniciativa, mas poderá ser reforçada se eventualmente tiver uma procura grande”, acrescentou.

O autarca garantiu que oferta turística não falta neste concelho encaixado entre dois vales e dois rios, o Douro e o Tua, e integrado no Douro Património da Humanidade e para o Parque Natural Regional do Vale do Tua.

As paisagens com maior alcance numa rede de miradouros, o património histórico, cultural, a gastronomia, percursos pedestres ou observação de aves e estrelas são alguns dos pontos de interesse apontados.

Pelo concelho existem também equipamentos para divulgação e promoção dos produtos de excelência como vinhos, maça, azeite, queijos, como na Winehouse em Foz Tua, um espaço municipal onde os produtores podem colocar os produtos, a expensas da autarquia.

“Além disso, nesta altura pós pandemia a importância de nestes territórios as pessoas poderem andar com segurança porque a densidade populacional é aquilo que nós não temos aqui, portanto por mais turistas que venham, de certeza, não vão alterar esse aspeto”, salientou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.