“Para nós é essencial derrotar Marine Le Pen, sendo certo que uma vitória de Macron significa também que a esquerda tem depois renovadas responsabilidades nas eleições legislativas de lutar por quem trabalha”, considerou Catarina Martins.

A líder bloquista, que falava aos jornalistas à margem de uma cerimónia de homenagem a Miguel Portas, perspetivava assim a segunda volta das eleições francesas que se realizam hoje e opõem o independente Macron a Marine Le Pen, de extrema-direita.

Miguel Portas, que foi o primeiro eurodeputado eleito pelo Bloco de Esquerda e que morreu no dia 24 de abril de 2012, poucos dias antes de completar 54 anos, foi hoje homenageado pelo partido, numa cerimónia que decorreu na Fundação José Saramago, em Lisboa.

Esta cerimónia contou com a participação de figuras ligadas ao Bloco de Esquerda como o antigo líder Francisco Louçã, a eurodeputada Marisa Matias, o deputado José Manuel Pureza, mas também personalidades internacionais como Aminatou Haidar (ativista dos Direitos Humanos e defensora da República Árabe Sarauí Democrática, que reclama a independência face a Marrocos), Rudolf El-Kareh (professor universitário e politólogo libanês) e a espanhola Maite Mola (vice-presidente do Partido da Esquerda Europeia).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.