"Não é este resultado, eventualmente mais baixo, que nos tira essa força para continuar a lutar. Não, é um resultado que nos permite continuar nessa luta", disse o membro da comissão política do Comité Central do PCP, que concorre na Coligação Democrática Unitária (CDU), juntamente com "Os Verdes".

No centro de trabalho comunista Vitória, na lisboeta avenida da Liberdade, os perto de 100 apoiantes e elementos da estrutura de campanha presentes na zona do bar mantiveram o silêncio e os olhos concentrados nos écrãs de televisão enquanto foram anunciadas as projeções dos diversos canais, se qualquer manifestação sonora, negativa ou positiva face a dados que indicam a perda de vários mandatos da CDU no parlamento.

"Estamos perante projeções, com um intervalo ainda muito significativo. Tudo indica que não haverá uma maioria absoluta. Relativamente ao resultado da CDU, eventualmente mais baixo do que há quatro anos? mas um resultado que permite ter uma presença e uma intervenção no sentido da defesa dos interesses do nosso povo e dos trabalhadores", disse ainda Jorge Pires.

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, chegou às 17:13 ao "quartel-general" da CDU, no carro oficial do partido e acompanhado por um motorista e um guarda-costas, subindo aos andares superiores ao encontro da cúpula dirigente para analisar os resultados e delinear estratégias.

As projeções dos resultados eleitorais divulgadas hoje por RTP, SIC e TVI dão a vitória ao PS nas eleições legislativas, com entre 34% e 40% dos votos, seguindo-se o PSD, com entre 24,2% e 31%.

Segundo as projeções de resultados que as televisões divulgaram pelas 20:00, após o encerramento das urnas nos Açores, quatro partidos poderão pela primeira vez ter representação parlamentar: Iniciativa Liberal, Chega, Livre e Aliança.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.