O desfile de protesto terminou no campo “NRG”, e no caminho cruzou-se com a multidão que se dirigia para a partida da Super Bowl (a final do campeonato de futebol americano) entre os Patriots da Nova Inglaterra e os Falcons de Atlanta.

Os manifestantes foram escoltados durante todo o trajeto por mais de uma dezena de polícias a cavalo.

Ao contrário de serem insultados pelas pessoas que se dirigiam para o estádio, os manifestantes foram apoiados por muitos dos fãs do futebol americano, e foram mesmo aplaudidos, informou a agência noticiosa Efe.

Os participantes na marcha entoaram a frase “Black Lives Matter”.

O dirigente do Partido Democrático do Condado de Harris, Lane Lewis, que ajudou a coordenar a marcha, disse que pretenderam “aproveitar o que o mundo está a ver em Houston para dizer que não aceitamos o que está a acontecer na Casa Branca”.

Entre os oradores também marcou presença o representante norte-americano do estado do Texas Al Green, que também assinalou estar em desacordo com a presidência de Trump.

“Nós defendemos a liberdade e a justiça para todos”, sublinhou Green junto dos manifestantes, que empunhavam cartazes contra as políticas de imigração do Presidente norte-americano.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.