Em comunicado, a ARS-N informa que, para além desta medida aplicada ao dia 26, “nos dias 24 e 25 [domingo e segunda], os Centros de Saúde vão estar abertos como habitualmente”, com vista a evitar deslocações aos hospitais, “na maior parte das vezes desnecessárias”.

De acordo com a ARS-N, a opção pelo “reforço das equipas e pela resposta” de “todos os Agrupamentos de Centros de Saúde e Unidades Locais de Saúde da região Norte” visa “salvaguardar, atempada e eficazmente, a resposta aos cuidados indispensáveis junto das populações”.

A decisão, explica a ARS-N, teve em mente “a época festiva”, “o aumento de população com a visita de familiares e amigos provenientes dos vários países e regiões e, por outro, a concessão, por parte do Governo, de tolerância de ponto no dia 26 de dezembro”.

De acordo com a ARS-N, a intenção foi manter “o princípio de que o doente seja visto e acompanhado por uma Equipa de Saúde Familiar, minimizando-se deslocações, desconforto e exposições em meio hospitalar, na maior parte das vezes desnecessária”.

A ARS-N quis também “tentar amenizar os tempos de espera na resposta às situações que verdadeiramente justificam o acompanhamento em serviço de urgência hospitalar”.

Segundo a administração, “em caso de necessidade, a primeira decisão deverá ser sempre o recurso ao Serviço Nacional de Saúde 24, através do número 808 24 24 24”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.