O Chega convocou o Conselho Nacional para uma reunião presencial no próximo dia 29 novembro, na cooperação dos Bombeiros Voluntários de Sintra, às 15h30.

Ao SAPO24, o partido explicou que o encontro, que acontece no último dia do Congresso do PCP que vai juntar cerca de 600 pessoas em Loures, vai reunir entre 50 a 60 pessoas e "decorrerá numa sala ampla com todas as condições para respeitar as indicações das autoridades de saúde".

Está ainda a ser "delineado um plano de contingência para ser entregue à Direção-Geral de Saúde", explica o partido que na última convenção nacional, que decorreu entre 19 e 20 de setembro em Évora, foi severamente criticado pela ausência do uso de máscara e falta de distanciamento social, o que levou a GNR a identificar vários militantes pelo desrespeito das normas de saúde pública.

Ainda esta sexta-feira, na sessão do Parlamento para discutir a prorrogação do estado de emergência até ao próximo dia 8 de dezembro, que passou com votos a favor do PS, PSD e da deputada não-inscrita Cristina Rodrigues, perante as abstenções de BE, CDS-PP e PAN e os votos contra dos restantes partidos, André Ventura, líder do Chega, criticou a realização da reunião da família comunista, que acontece de quatro em quatro anos, dizendo que este é "o estado de emergência da cegueira ideológica porque, ao mesmo tempo que dizemos que vamos apoiar as perdas dos restaurantes no último ano, permitimos que os companheiros do PCP realizem o seu congresso em Loures, um dos concelhos onde a transmissão de covid-19 é mais elevada em Portugal”, sugerindo ainda que o partido liderado por Jerónimo de Sousa poderia organizar o Natal, pelas exceções que lhe têm sido concedidas desde o início da pandemia e onde se incluem a Festa do Avante! ou a manifestação do 1.º de Maio.

O Conselho Nacional do Chega decorrerá em Sintra onde o número de novos casos por 100 mil habitantes, de acordo com os dados incidência cumulativa de 14 dias, de 28 de outubro a 10 de novembro, divulgado pela Direção-Geral da Saúde, é 459, em comparação com os 513 do concelho de Loures.

Em resposta às questões colocadas, o partido representado pelo deputado único André Ventura na Assembleia da República diz que, em relação aos dois eventos políticos e por isso permitidos pelo decreto presidencial que define o novo estado de emergência, "a grande diferença será o número de pessoas que estarão reunidas num mesmo local, uma vez que o congresso do PCP terá cerca de 600 pessoas presentes".

O Chega sublinha ainda que o Conselho Nacional "realizar-se-á para resolver questões práticas da vida interna do partido, não sendo aberto ao público".

De acordo com o que é descrito no site, a ordem de trabalhos do encontro será a seguinte: "1. Informações; 2 . Análise da situação política; 3 . Proposta e votação da suspensão do Presidente da Comissão Politica Distrital de Faro."

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.