Carlos Ivan Marquez, diretor geral da Unidade Nacional para a Gestão de Risco de Desastres, informou que as inundações, na sequência de fortes chuvas, ocorreram cerca da meia-noite e surpreenderam os residentes que dormiam.

Os serviços de emergência continuam a procurar sobreviventes, enquanto os balanços sobre o número de vítimas continuam a acrescentar mortos. De acordo com o El País, os últimos indicadores apontam para pelo menos 92 mortos e mais de uma centena de feridos.

O presidente do país, Juan Manuel Santos, está a caminho da região afetada, cancelando a sua visita a Cuba. Através da sua conta oficial na rede social Twitter, assinalou que já terá dado ordens para que uma unidade especializada neste tipo de desastres, assim como as forças militares, se dirigissem para o local afetado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.