"Apoiamos totalmente as cimeiras entre as coreias e entre a Coreia do Norte e os EUA e esperamos que produzam grandes avanços", afirmou Yang, conselheiro de Estado chinês, em Seul.

Yang Jiechi, que reuniu hoje com a ministra sul-coreana dos Negócios Estrangeiros, expressou satisfação pelo anúncio, na quinta-feira, de uma data para a cimeira entre Kim Jong-un e o Presidente sul-coreano, Moon Jae-in.

Kim e Moon vão reunir em 27 de abril.

Yang comprometeu-se a continuar a coordenar a situação na península com Seul.

"Fortaleceremos a nossa comunicação com a Coreia do Sul e continuaremos a trabalhar para que se mantenha uma atmosfera favorável na península", afirmou, citado pela agência sul-coreana Yonhap.

A ministra sul-coreana destacou os avanços alcançados, nos últimos meses, nas relações entre as duas coreias, que tecnicamente continuam em guerra, e enalteceu a viagem realizada esta semana por Kim a Pequim, para reunir com o Presidente chinês, Xi Jinping.

"A aproximação continuou com a visita de Kim Jong-un à China, que tem um grande significado", afirmou.

Yang reuniu ainda com Moon Jae-in, visando detalhar o conteúdo da viagem de Kim Jong-un a Pequim, segundo o gabinete presidencial da Coreia do Sul.

A visita de Kim Jong-un à China, a sua primeira deslocação ao estrangeiro desde que assumiu o poder, em 2011, antecede o seu encontro com Moon e o líder norte-americano, Donald Trump.

As cimeiras ocorrem depois de um ano de renovadas tensões na península coreana, devido aos sucessivos testes nucleares e com mísseis balísticos realizados por Pyongyang, que levaram a ONU a impor pesadas sanções sobre o país.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.