"Uma caixa-negra do voo da MU5735 da China Eastern Airlines foi encontrada em 23 de março", afirmou Liu Lusong, porta-voz da CAAC. O avião viajava entre Kunming (sudoeste) e Cantão (sul).

A sua descoberta poderá ajudar a desvendar as causas de um acidente ainda sem explicação.

Entretanto, as busca por corpos e possíveis sobreviventes, assim como de outras caixas-negras, foram afetadas pela chuva, obrigando à suspensão momentânea dos trabalhos, já que a forte precipitação deixou a área do acidente tomada por lama e dificultou o acesso das equipas de emergência.

"É possível que aconteçam pequenos deslizamentos de terra", afirmou um repórter do canal estatal CCTV, que também disse que ainda é possível sentir o cheiro a combustível no local.

Centenas de bombeiros, militares, médicos e voluntários estão mobilizados para procurar vestígios dos passageiros e dos seus pertences.

Um funcionário da CAAC afirmou na terça-feira que não foram encontrados sobreviventes até o momento. O avião caiu praticamente na vertical, antes de pegar fogo, o que reduz a praticamente zero as esperanças. De acordo com a CAAC, todas as pessoas a bordo eram de nacionalidade chinesa.

A possível confirmação das mortes de todos os 123 passageiros e nove integrantes da tripulação transformaria este no pior acidente de avião desde 1994 na China, onde a segurança aérea é considerada muito boa pelos especialistas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.