Num momento em que a economia mundial vive momentos difíceis, a única candidata recebeu o apoio de vários Estados-membros do FMI, incluindo a França e os Estados Unidos, e vai iniciar o seu mandato em julho.

A antiga ministra das Finanças francesa, de 60 anos, foi nomeada em julho de 2011 para um mandato de cinco anos como diretora-geral do FMI, sucedendo a Dominique Strauss-Kahn, envolvido num escândalo sexual.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.