As chuvas torrenciais no sul de França levaram rios e ribeiros a transbordar, provocando cheias na região.

Centenas de bombeiros e socorristas de corporações especiais, muitos enviados de outros locais, apoiados por helicópteros, resgataram 1600 pessoas, adiantou o ministro do Interior francês, Gerard Collomb.

As regiões mais afetadas foram Ardeche, Drom e Gard — esta última localizada na região administrativa de Languedoc-Roussillon, onde 750 pessoas foram resgatadas, 119 das quais crianças, na maioria de origem alemã, do acampamento em Saint-Julien-de-Peyrolas.

As equipas de busca, que incluem mergulhadores, estão à procura de um homem alemão de 70 anos dado como desaparecido, que terá sido arrastado pela água enquanto tentava resgatar crianças de um parque de campismo. As autoridades ainda não confirmaram se o homem se encontrava dentro ou fora de uma carrinha enquanto tentava o resgate, adianta a agência Lusa.

Dez pessoas, entre as quais se encontram crianças, foram hospitalizadas em Bagnols-sur-Ceze, devido a hipotermia e ferimentos ferimentos ligeiros, adiantou a polícia militar francesa (Gard Gendarmerie) na sua página na rede social Facebook, citada pela Associated Press (AP).

Ao jornal BBC, um dos campistas presentes num dos parques relatou os efeitos da intempérie, nomeadamente de um trovão que levou ao corte do sinal telefónico na zona de Ardeche.

Várias estradas foram cortadas ontem devido à demora do recuo das águas. As autoridades e o ministro do interior, na sua página na rede social Twitter, apelam à prudência da população.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.