Falando em conferência de imprensa no final da cimeira ibérica, o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, referiu que esse grupo de trabalho estudará o "pós-2020" e irá procurar assegurar a máxima eficiência e eficácia dos investimentos a efetuar.

"É um grupo de trabalho para o horizonte pós-2020 no quadro das novas perspetivas financeiras da União Europeia", vincou António Costa, falando em Vila Real, no fim da cimeira ibérica, e ladeado pelo presidente do executivo espanhol, Mariano Rajoy.

Logo no arranque da sua intervenção o chefe do Governo reiterou o "objetivo muito ambicioso", que a cimeira de Vila Real pretendeu acentuar, de utilizar a fronteira entre Portugal e Espanha "como uma linha de união entre países e povos" e não uma linha de separação.

A 29.ª cimeira bilateral entre Portugal e Espanha arrancou na segunda-feira e terminou hoje, em Vila Real, com os executivos de ambos os países a assegurarem reforço da cooperação transfronteiriça em áreas como energia, infraestruturas e ambiente.

As cimeiras ibéricas são reuniões anuais bilaterais lideradas pelo chefe do Governo de Espanha e pelo primeiro-ministro de Portugal e nas quais se discutem questões de interesse para ambos os executivos e projetos de cooperação entre os dois países.

Esta foi a primeira reunião do género com António Costa como chefe do Governo de Portugal, já que em 2016 não decorreu a cimeira devido à conjuntura política de Espanha, na altura com um executivo de gestão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.