Banksy perdeu um caso contra a empresa de cartões e postais Full Colour Black, que disse poder usar a imagem "Flower Thrower" que o artista pintou num mural em Jerusalém, devido ao anonimato de Banksy.

O The Guardian noticia que em 2014, os representantes de Banksy, Pest Control Office, solicitaram, com sucesso, que a "Flower Thrower" fosse uma marca registada na União Europeia, mas esta semana a marca foi anulada após uma disputa de dois anos.

O painel do Instituto da propriedade intelectual da União Europeia (EUIPO, em inglês) disse que tomou a decisão porque o artista não pode ser identificado como o proprietário inquestionável da obra porque a sua identidade permanece oculta.

“Banksy optou por permanecer anónimo e, na maior parte dos casos,optou por pintar graffiti na propriedade de outras pessoas sem a sua permissão, em vez de pintar em telas ou na sua própria propriedade”, disse o painel. Em outubro de 2019, Banksy abriu uma loja de rua, em Croydon, no sul de Londres, onde lançou esta imagem ao público.
Aquando da abertura da loja, que também tinha vendas online, o artista revelou que a sua motivação era "possivelmente a razão menos poética para fazer arte": a disputa da marca.“Uma empresa de cartões está a contestar a marca registada que atribuo à minha arte”, disse o artista também autor de "Balloon Girl. “E a tentar tirar a custódia do meu nome para que possam vender legalmente a sua falsa mercadoria Banksy.”O painel do EUIPO diz que a loja vende mercadoria “impraticável e ofensiva”, como bolas de discoteca feitas de capacetes usados da polícia. O painel, constituído por três juízes, concluiu que a “intenção [de Banksy] não era usar a marca como marca registada para comercializar mercadorias, mas apenas para contornar a lei." "Essas ações são inconsistentes com as práticas honestas", concluiu.Aaron Mills, advogado de marcas registadas da empresa Blaser Mills, que representou a empresa de cartões Full Colour Black, disse que a decisão pode significar que outras marcas registradas do Banksy estejam agora em risco.

Os representantes de Banksy ainda não comentaram a situação.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.