O complexo megalítico foi descoberto numa quinta de 600 hectares entre as cidades de Ayamonte e Villablanca, na província de Huelva, perto do rio Guadiana, que se tornaria uma plantação de abacate, mas cujo potencial arqueológico exigia um levantamento que revelasse a sua importância.

“Trata-se da maior concentração e diversidade de menires da Península Ibérica agrupados num só lugar”, explicou José Antonio Linares, investigador da Universidade de Huelva e um dos três diretores do projeto. "É um grande sítio megalítico na Europa", arriscou.

É provável que as primeiras pedras verticais da propriedade La Torre-La Janera tenham sido erguidas entre o quinto e sexto milénios antes de Cristo.

"Os menires são os elementos mais numerosos documentados: 526 estão conservados in situ ou deitados". O seu tamanho variaria entre 1 a 3 metros de comprimento e apresentam-se nas mais diversas formas, explicam os responsáveis pelas escavações num artigo publicado na revista Trabajos de Prehistoria.

As obras para escavar estes monumentos estão inicialmente previstas para até 2026, mas “entre a campanha de trabalho deste ano e a seguinte, já haverá uma parte que poderá ser visitada”, acrescentou o investigador.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.