“Vitória, derrotámos os social-democratas”, disse Iohannis, de 60 anos, aos apoiantes na sua sede de campanha, lembrando que “a guerra não acabou”.

“Ainda temos que ultrapassar uma nova etapa em duas semanas”, na segunda volta, que se realizará em 24 de novembro, acrescentou Iohannis, presidente cessante da Roménia que se candidata a novo mandato de cinco anos.

A candidata Viorica Dancila, do Partido Social Democrata (PSD), com 22,5% dos votos, segundo as mesmas projeções, ficou em segundo lugar nas eleições de hoje e vai disputar a segunda volta com Klaus Iohannis.

Viorica Dancila disse estar “feliz”.

“Estamos na segunda volta e agradeço àqueles que votaram com o coração”, afirmou.

O seu partido, que dominou a vida política na Roménia nos últimos 30 anos, temia que, pela primeira vez, não participasse na segunda volta das presidenciais.

Cerca de 18,2 milhões de romenos foram chamados a participar nas presidenciais de hoje.

As sondagens não têm em conta o voto dos romenos da diáspora, que afluíram às urnas em número recorde (650.000 votaram).

Após uma forte mobilização durante a manhã, a afluência às urnas foi diminuindo gradualmente, sendo que a taxa de participação foi de quase 48%, contra 52% há cinco anos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.