"Como um Estado com armas nucleares responsável, a nossa república não usará as suas armas nucleares a menos que forças hostis com armas nucleares violem sua soberania", disse Kim Jong-un durante a reunião da assembleia política que decorre este fim de semana. O líder coreano prometeu "cumprir fielmente" as suas obrigações de não proliferação e impulsionar o desarmamento nuclear mundial.

Em 2003, a Coreia do Norte foi o primeiro país signatário do Tratado de Não Proliferação Nuclear a abandonar o acordo. Após o seu primeiro teste nuclear em 2006, Pyongyang garantiu que nunca daria prioridade ao uso de armas nucleares, mas desde então tem reiterado várias ameaças de ataques nucleares preventivos contra a Coreia do Sul e os Estados Unidos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.