António Costa falava no início do almoço que lhe foi oferecido pelo primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, em Toronto, no terceiro de quatro dias de visita oficial ao Canadá.

"Portugal e o Canadá constroem sociedades tolerantes e inclusivas", declarou o líder do executivo português no breve discurso que fez em inglês e francês.

António Costa considerou que, no que respeita às migrações, "os dois países partilham uma experiência de integração, de cidadania e de multiculturalismo, assim como promovem a cooperação internacional em organizações de caráter multilateral".

Estas referências do primeiro-ministro português ao multiculturalismo foram escutadas pelo antigo comissário europeu e ministro socialista António Vitorino, que é atualmente candidato ao cargo de diretor geral da Organização Internacional para as Migrações. António Vitorino procura obter o apoio do Canadá na corrida àquele cargo internacional.

Neste ponto, António Costa salientou em seguida que o mundo que portugueses e canadianos querem construir é feito de "pontes entre pessoas, países e continentes".

"Portugal e Canadá são dois países contribuintes líquidos para a paz e para a segurança no mundo", completou.

Tal como em outras intervenções nesta visita, o primeiro-ministro voltou a defender a tese de que Portugal e o Canadá são aliados na NATO, partilham valores como o multilateralismo político e estão empenhados na defesa do desenvolvimento sustentado e no combate às alterações climáticas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.