“Há melhores perspetivas para a economia europeia e mundial. Isso reforça a convicção de que nós, este ano, não só vamos crescer como tínhamos previsto, como podemos crescer mais do que aquilo que tínhamos previsto”, disse António Costa, que falava aos jornalistas no final de uma visita à fábrica de confeções Dielmar, em Alcains, no concelho de Castelo Branco.

A visita foi a primeira iniciativa do primeiro-ministro no âmbito do programa “Governo Mais Próximo”, que decorre entre hoje e quinta-feira, no distrito de Castelo Branco, com mais de 40 iniciativas onde estarão presentes membros do executivo.

António Costa sustentou o seu otimismo quanto ao comportamento da economia portuguesa para este ano na resiliência do tecido empresarial nacional, “que tem sustentado o crescimento da economia e a evolução do emprego”.

O comportamento das empresas durante “anos difíceis”, primeiramente marcados pela pandemia e depois pelos efeitos da guerra na Ucrânia e inflação, dão “confiança” relativamente ao futuro, vincou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.