Segundo fonte socialista, a reunião com o destacado dirigente do PT (Partido dos Trabalhadores), antigo ministro da Educação do Brasil e prefeito de São Paulo decorreu na sede nacional do PS e durou cerca de duas horas.

Além de António Costa, o PS fez-se representar pelo presidente do partido, Carlos César, e pelo secretário nacional para as Relações Internacionais, Francisco André.

Durante o encontro, António Costa e Fernando Haddad fizeram uma análise detalhada sobre a situação internacional, "com particular enfoque" nos casos da América Latina e da União Europeia.

"Foi dedicada uma particular atenção à questão do impacto das redes sociais no comportamento dos cidadãos em várias democracias do mundo", especificou à agência Lusa a mesma fonte dos socialistas portugueses.

Tal como já fizera em Espanha, onde esteve antes de se deslocar a Portugal, Fernando Haddad defendeu a criação de uma frente mundial de esquerda capaz de se articular contra fenómenos que ameacem as democracias.

Neste ponto, o secretário-geral do PS transmitiu a sua disponibilidade para facilitar a Fernando Haddad, dentro em breve, um encontro com o primeiro-ministro da Grécia, Aléxis Tsipras.

No caso de Portugal, ainda de acordo com fonte do PS, o ex-candidato presidencial brasileiro fez "rasgados elogios" à solução política e, sobretudo, "aos resultados" do Governo português, apoiado no parlamento pelo Bloco de Esquerda e PCP.

"Considerou mesmo que o Governo português deve ser encarado como um exemplo", acrescentou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.