Estes três notas de saudação foram transmitidas por António Costa em mensagens divulgadas na sua conta oficial da rede social "Twiiter", momentos depois de o Parlamento Europeu ter aprovado o colégio da nova Comissão Europeia presidida por Ursula Von der Leyen, que iniciará assim funções no próximo domingo, 01 de dezembro.

"Meu caro Jean-Claude Juncker, presidente cessante da Comissão Europeia, um sentido agradecimento pelo trabalho que desenvolvemos em conjunto em prol de uma União Europeia unida, solidária e determinada na resposta às expectativas dos nossos cidadãos. Felicidades para os desafios futuros", escreveu o líder do executivo português.

Na segunda-feira, antes de um jantar de trabalho com a nova presidente da Comissão Europeia, a alemã Ursula Von der Leyen, António Costa destacou o papel do antigo primeiro-ministro luxemburguês ao longo dos últimos cinco anos, especialmente em relação a Portugal.

António Costa afirmou que teve com Jean-Claude Juncker uma relação "muito especial", difícil de replicar.

"É evidente que as relações pessoais são pessoais e intransmissíveis, e a relação que tenho tido a oportunidade de ter com o presidente [cessante] Juncker foi muito especial, porventura também muito fruto das circunstâncias que, felizmente, não se repetem", disse, referindo-se ao processo de sanções por défice excessivo que pairou sobre Portugal em 2015, pouco após a saída do programa de assistência financeira externa, mas que acabou por não se concretizar.

Ao comissário português cessante e antigo secretário de Estado, Carlos Moedas, o primeiro-ministro transmitiu o "reconhecimento e gratidão" do Governo português "pelo trabalho desenvolvido em prol da afirmação de Portugal e da União Europeia na sociedade do conhecimento".

"Felicidades para os desafios futuros", acrescenta António Costa.

Já em relação à Alta Representante para a Política Externa e Segurança cessante, a italiana Federica Mogherini, o líder do executivo português agradeceu o "trabalho conjunto por uma União Europeia aberta ao mundo, solidária e empenhada na defesa do multilateralismo e dos valores humanistas".

O novo executivo comunitário, no qual a comissária designada por Portugal, Elisa Ferreira, será responsável pela pasta da Coesão e Reformas, foi aprovado pelos eurodeputados com 461 votos a favor, 157 contra e 89 abstenções, num total de 707 votos expressos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.