António Costa e o seu homólogo indiano encontram-se pelas 13:00, no Palácio das Necessidades, seguindo-se um almoço oferecido pelo líder do executivo nacional, após o qual haverá declarações à imprensa.

Ainda no Ministério dos Negócios Estrangeiros, os dois primeiros-ministros presenciam a assinatura de acordos bilaterais e o lançamento do programa “Start up hub” – matéria que resulta de um primeiro compromisso já antes alcançado em Bangalore.

Nessa ocasião, na capital tecnológica e científica da Índia, o primeiro-ministro disse que o Governo português iria adotar um programa de facilitação de vistos destinado a jovens indianos, abrangendo universitários empreendedores em ‘startups’ ou em setores ligados às tecnologias de informação.

Fonte do executivo português referiu à agência Lusa que, seis meses após a deslocação do primeiro-ministro à Índia, é agora, durante a visita de retribuição de Narendra Modi a Portugal, o momento de se fazer um primeiro balanço ao mais alto nível sobre a evolução dos diferentes assuntos acordados entre os dois países há seis meses.

Como tem sido quase regra nas visitas de figuras de Estado estrangeiras a Portugal, também o primeiro-ministro da Índia se deslocará à Fundação Champalimaud.

Os últimos pontos de programa de Modi em Portugal incluem na parte da tarde uma visita ao templo Radha Krihna, na Alameda Mahatma Gandhi, em Lisboa, onde também decorrerá um encontro com a comunidade Indiana em Portugal.

Numa nota assinada por Narendra Modi, também publicada na sua página pessoal na rede social Facebook, sobre as expetativas do encontro com o primeiro-ministro português, o líder do executivo indiano diz esperar acordar um reforço da cooperação entre os dois países no combate ao terrorismo.

“Na sequência das nossas mais recentes conversações, analisaremos o progresso de várias iniciativas e decisões conjuntas já tomadas. Também discutiremos formas de melhorar ainda mais o envolvimento bilateral, especialmente nas áreas de cooperação económica, ciência e tecnologia, colaboração espacial e circulação de pessoas” – uma alusão de Modi aos programas acordados entre os governos de Lisboa e de Nova Deli para a facilitação de vistos a jovens estudantes, cientistas, empresários ou agentes culturais.

Na nota, o primeiro-ministro indiano recorda ainda a visita de António Costa à Índia, considerando que, depois dessa deslocação, “os laços históricos e de amizade entre os dois países ganharam impulso”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.