117 pessoas foram detidas pelo crime de desobediência até às 17:00 deste domingo. São mais 18 que ontem, quando se registavam 99 detenções desde a renovação do estado de emergência, a 3 de abril, disse hoje o ministério da Administração Interna (MAI).

Destes detidos, 28 foram-no por desobediência à obrigação de confinamento obrigatório, 55 por desobediência ao dever geral de recolhimento domiciliário, quatro por desobediência de interdição de circulação fora do concelho no período da Páscoa, 11 por desobediência ao encerramento de estabelecimentos, seis por resistência e 13 por violação da cerca sanitária de Ovar.

No mesmo período, foram encerrados 311 estabelecimentos por incumprimento das normas estabelecidas.

Estes números juntam-se aos contabilizados no primeiro período de estado de emergência, que vigorou entre os dias 22 de março e 2 de abril, em que se registaram 108 detenções por crime de desobediência e foram encerrados 1.708 estabelecimentos comerciais, esclarece também o MAI.

"Dando cumprimento às determinações do Decreto que renovou o Estado de Emergência, em vigor desde as 00h00 do dia 3 de abril, a Guarda Nacional Republicana e a Polícia de Segurança Pública têm vindo a desenvolver uma intensa atividade de sensibilização, vigilância e fiscalização junto da população", acrescenta o comunicado.

"O Ministério da Administração Interna, perante a imperiosa necessidade de todos contribuírem para conter o contágio da COVID-19, insiste no cumprimento rigoroso das medidas impostas pelo Estado de Emergência".

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 109 mil mortos e infetou quase 1,8 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 504 mortos, mais 34 do que no sábado (+7,2%), e 16.585 casos de infeção confirmados, o que representa um aumento de 598 em relação a sexta-feira (+3,7%).

Dos infetados, 1.177 estão internados, 228 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 277 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.