Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nas últimas 24 horas registaram-se, nos 55 Estados-membros da organização, mais 8.302 novos casos e houve mais 9.156 recuperados, para um total de 1.068.493.

O maior número de casos e mortos continua a registar-se na África Austral, com 696.556 infeções e 16.361 mortos. Só a África do Sul, o país mais afetado do continente, contabiliza 644.438 casos e 15.265 mortos.

O norte de África, a segunda zona mais afetada pela pandemia, tem agora 261.611 pessoas infetadas e 9.263 mortos e na África Ocidental o número de infeções subiu para 166.859 e o de vítimas mortais para 2.499.

Na região da África Oriental, o número de casos de covid-19 é de 149.151 e 2.941 mortos, e na África Central estão contabilizados 55.861 casos e 1.053 óbitos.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 5.590 mortos e 100.557, seguindo-se a Argélia, com 1.581 mortos e 47.219 casos.

Marrocos contabiliza 79.767 infetados e 1.491 vítimas mortais.

Nos seis países mais afetados estão também a Nigéria, com 55.829 infetados e 1.075 mortos, e a Etiópia, com 62.578 infetados e que regista 974 mortos.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Angola lidera em número de mortos e a Guiné Equatorial em número de casos.

Angola regista 130 mortos e 3.217 casos, seguindo-se a Guiné Equatorial (83 mortos e 4.990 casos), Cabo Verde (43 mortos e 4.575 casos), Guiné-Bissau (39 mortos e 2.275 casos), Moçambique (31 mortos e 4.832 casos) e São Tomé e Príncipe (15 mortos e 901 casos).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África Subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 904 mil mortos e quase 28 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.