Nas últimas 24 horas, foram registadas 177 mortes, segundo dados do Instituto Robert Koch (RKI), que apontam para um aumento claro em comparação com os 136 no dia anterior ou 145 há uma semana.

O número de pacientes que estão internados em unidades de cuidados intensivos, 1.363, é o mais alto desde abril passado.

A incidência para sete dias e 100.000 habitantes está estabilizada em 740,3 casos, contra 740,1 no dia anterior.

Segundo o RKI, este dado é, no entanto, pouco relevante, uma vez que desde 01 de julho que não estão a ser disponibilizados testes gratuitos de antigénio a todos os cidadãos que os solicitam, o que dificulta o registo de novos casos.

O ministro da Saúde, Karl Lauterbach, alertou novamente sobre o que descreve como evolução “catastrófica” de novos casos e reiterou que novas medidas podem ser esperadas no outono para conter o vírus.

“Sem máscara e sem outras medidas, vamos ter novamente um aumento acentuado de pacientes internados em cuidados intensivos”, disse.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.