Nas últimas 24 horas o gigante europeu contabilizou mais 22.806 casos da doença e 426 mortos.

No total, desde o início da pandemia, a Alemanha registou 1.006.394 casos e 15.586 mortos.

A região do estado da Renânia do Norte-Vestefália, a mais populosa da Alemanha, é que tem mais casos registados: mais de 250.000, à frente da Baviera, com quase 198.000 pessoas infetadas, e Baden-Württemberg (quase 143.000).

Em Berlim, foram diagnosticadas cerca de 62.000 infeções.

A Alemanha prolongará até ao início de janeiro as restrições contra a covid-19, incluindo o encerramento de bares e restaurantes e restrições aos participantes em reuniões privadas, anunciou na quarta-feira à noite a chanceler alemã, Angela Merkel

“Ainda temos de fazer esforços (…) o número de infeções diárias é ainda demasiado elevado”, disse Merkel após mais de sete horas de discussões com os líderes dos 16 estados regionais alemães.

As restrições decididas numa reunião anterior em novembro continuarão, portanto, a aplicar-se até ao início de janeiro, a menos que tenhamos haja uma inesperada da taxa de infeção, “mas isso é improvável nesta fase”, explicou Merkel.

Os bares, restaurantes, espaços culturais e clubes desportivos deverão permanecer fechados durante mais de um mês. As estâncias de esqui permanecerão fechadas e o acesso às lojas também será restrito, com um número limitado de clientes, dependendo da sua dimensão.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.