Em declarações à Lusa, António Miguel Pina defendeu que a proibição de entrada de cidadãos de outros países em Portugal "seria uma medida adequada" para conter a pandemia de Covid-19, existindo relatos de, nas últimas 24 a 48 horas, no Algarve, terem passado a fronteira que separa a região da Andaluzia "alguns autocarros turísticos e autocaravanas".

"Com a declaração de quarentena no país vizinho, constata-se uma grande afluência de cidadãos espanhóis. Perante esta situação, os presidentes de Câmara do Algarve solicitam ao Governo que tome medidas mais drásticas de controlo destes fluxos seja nas fronteiras terrestres ou aeroportuárias", lê-se numa nota da AMAL enviada à Lusa.

Os 16 autarcas da região estão preocupados com a chegada, ao Algarve, "de cidadãos de outras nacionalidades, oriundos de países onde o problema da infeção com o novo coronavírus é altamente preocupante" e temem que o esforço que os portugueses estão a fazer não seja compensado, a manter-se este fluxo.

"Não podemos estar a pedir aos portugueses que se mantenham em casa, que não viajem, que reduzam as suas atividades sociais e até profissionais, para depois assistir à vinda de cidadãos de outros países, seja para férias ou em trabalho, sublinhou o também presidente da Câmara de Olhão.

A Ponte Internacional do Guadiana, que liga Castro Marim, no Algarve, a Ayamonte, na Andaluzia, é o ponto de ligação a Espanha mais a sul de Portugal, registando um movimento considerável em ambos os sentidos, nomeadamente de turistas que ao fim de semana visitam o lado português e portugueses que vão a Espanha fazer compras ou abastecer combustível.

A norte, onde existem também vários pontos de entrada, a Comissão Distrital de Proteção Civil de Bragança decidiu, no sábado, recomendar ao Governo o encerramento e controlo das fronteiras do distrito para controlo e contenção da pandemia Covid-19.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.000 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ronda as 160 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 139 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 245 casos confirmados. Do total de infetados, mais de 75 mil recuperaram.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.