Espanha

A Espanha registou hoje 10.232 casos de covid-19, elevando para 3.446.072 o total de infetados até agora, num dia em que baixou a incidência acumulada diagnosticada por 100.000 habitantes nas últimas duas semanas.

O Ministério da Saúde espanhol também contabilizou desde terça-feira mais 148 mortes atribuídas à pandemia, passando o total de óbitos para 77.364.

O nível de incidência acumulada (contágios) em Espanha baixou hoje depois das subidas das últimas semanas: de 231 (terça-feira) para 230 casos (hoje) diagnosticados por 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores.

As comunidades autónomas com os níveis mais elevados são as de País Basco (448), Navarra (425), Madrid (401), Aragão (267), Andaluzia (255) e Catalunha (250).

Nas últimas 24 horas, deram entrada nos hospitais em todo o país 1.231 pessoas com a doença (1.259 na terça-feira), das quais 341 em Madrid, 204 na Catalunha e 196 na Andaluzia.

Por outro lado, desceu para 10.108 o número de hospitalizados com a covid-19 (10.345), o que corresponde a 8,0% das camas, dos quais 2.288 pacientes estão em unidades de cuidados intensivos (2.289 na terça-feira), o que corresponde a 22,7% das camas desse serviço.

O Ministério da Saúde espanhol indicou hoje que "não é apropriado no momento atual" administrar a vacina AstraZeneca a pessoas com menos de 60 anos que queiram ser vacinadas de forma voluntária.

Para o responsável sanitário, a escolha da vacina "não pode ser estabelecida por escolhas individuais, mas deve basear-se na indicação das vacinas para cada grupo populacional".

A Ministra da Saúde, Carolina Darias, voltou hoje a confirmar que o Governo irá terminar no dia 09 de maio o atual estado de emergência em vigor, devido à evolução da pandemia, os progressos na vacinação e porque esta situação excecional "não pode ser permanente".

Os serviços sanitários espanhóis também informaram hoje que 3.611.606 pessoas já receberam as duas doses das vacinas contra a covid-19 (7,6% da população total), e 9.886.203 tem pelo menos uma das doses (20,8%), em cerca de 47 milhões de habitantes que tem o país.

Itália

Com o registo destes novos contágios, o país totaliza, até à data, 3.904.899 casos de pessoas que ficaram infetadas com o novo coronavírus (SARS-Cov-2), de acordo com o boletim informativo do Ministério da Saúde italiano.

O país somou 364 óbitos nas últimas 24 horas, elevando para 117.997 o número total de mortes atribuídas a covid-19 no território italiano desde o início da crise pandémica, em fevereiro de 2020, de acordo com a mesma fonte.

No que diz respeito aos recuperados, o país regista um total de 3.311.267, um aumento de 20.552 recuperações face ao dia anterior.

Existem 475.635 casos de covid-19 que estão atualmente ativos em Itália, um decréscimo de 7.080 casos em relação aos dados divulgados na terça-feira.

A grande maioria destes doentes estão nas respetivas casas com sintomas ligeiros da doença ou estão assintomáticos.

A pressão sobre os hospitais italianos verificou novamente um decréscimo nas últimas 24 horas, com menos 546 pessoas hospitalizadas, com um total de 25.860 doentes internados.

Destes pacientes, 3.076 encontram-se em unidades de cuidados intensivos (UCI), menos 75 em comparação ao dia anterior.

É com estes indicadores que o país se prepara para iniciar na próxima segunda-feira, 26 de abril, uma reabertura parcial de alguns setores de atividade, como a restauração e a cultura, que têm estado encerrados.

O primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, reuniu-se hoje com o Conselho de Ministros para aprovar um decreto relativo a estas reaberturas.

Por exemplo, os cinemas, teatros ou salas de espetáculos, encerrados desde outubro passado, têm autorização para retomar a atividade, mas com uma capacidade reduzida.

Já os restaurantes e os bares também têm autorização para abrir portas, mas só os estabelecimentos que tenham espaços ao ar livre, como esplanadas, e só durante o período noturno.

As medidas governamentais também preveem um documento que vai permitir as deslocações entre regiões, segundo indicam as agências internacionais.

Inglaterra

O Reino Unido registou 22 mortes e 2.396 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, menos do que na véspera, de acordo com os dados publicados pelo Governo britânico.

Na terça-feira, o Reino Unido tinha registado 33 mortes e 2.524 novos casos.

Nos últimos sete dias, entre 15 e 21 de abril, a média diária foi de 24 mortes e 2.463 casos, tendo o número de mortes descido 28,2% e o número de infeções 9,4% relativamente aos sete dias anteriores.

O total oficial desde o início da pandemia no Reino Unido passou assim para 127.327 óbitos confirmados em 4.395.703 casos.

No total, 33.139.742 pessoas foram até agora imunizadas com uma primeira dose, das quais 10.775.817 já receberam uma segunda dose, administrada com um intervalo de entre três e 12 semanas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.