A medida resulta do plano de contingência contra a pandemia de Covid-19 e abre exceções para o acompanhamento de menores, grávidas em trabalho de parto e outras neste âmbito devidamente autorizadas, doentes em fase terminal.

O Sesaram permite também a entrada de pessoas sempre que autorizadas pelo médico assistente através do "visitante de referência", em visita a doentes em unidades especiais tais como AVC e cuidados intensivos.

Por outro lado, são cancelados os internamentos eletivos no Hospital Central do Funchal Dr. Nélio Mendonça e no Hospital dos Marmeleiros e os doentes ficarão internados apenas pelo tempo "estritamente necessário".

O Sesaram suspendeu também toda a atividade programada de consulta hospitalar e Hospital de Dia considerada como não essencial, ficando salvaguardadas as situações inadiáveis, o mesmo acontecendo ao nível da atividade cirúrgica.

As autoridades de saúde solicitam os utentes que recorram ao Gabinete de Apoio ao Cidadão localizado no rés-do-chão de cada um dos hospitais para tratar de algum assunto inadiável que exija presença física, sendo que em alternativa poderão utilizar o email balcaocidadao@sesaram.pt ou contacto telefónico.

"Os profissionais de saúde manterão o contacto com os utentes por consulta não presencial com recurso a meios alternativos", refere o Sesaram, sublinhando que está assegurada toda a assistência a grávidas, bem como a doentes oncológicos no âmbito do serviço de hemato-oncologia.

A equipa multidisciplinar de apoio psicológico dedicada ao apoio a utentes e profissionais de todas as áreas durante a vigência do plano de contingência foi ativada e os interessados deverão contactar o Gabinete de Apoio ao Cidadão no Hospital Dr. Nélio Mendonça.

Toda a atividade da farmácia de ambulatório geral e de hemato-oncologia será assegurada pelo Sesaram, que procederá à entrega no domicílio dos utentes sempre que necessário ou, em alternativa, nos centros de saúde da área de residência.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.400 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ronda as 169 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 141 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 331 casos confirmados. Do total de infetados, mais de 77 mil recuperaram.

Na Região Autónoma da Madeira, não foi ainda registado qualquer caso de infeção pelo novo coronavírus.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.