"Não podemos tolerar quem se aproveita da crise. Para agir, precisa de instrumentos. Para isso - e só para isso - deve servir o Estado de Emergência", disse a coordenadora do BE, Catarina Martins, no debate que decorre hoje no parlamento do pedido de autorização da declaração do estado de emergência

Catarina Martins foi perentória: "pela parte do Bloco de Esquerda, admitimos este instrumento, considerado necessário pelo Presidente da República e a que o governo é favorável, conscientes das dificuldades que enfrentamos".

A líder do BE garantiu ainda que no prazo de duas semanas vão "avaliar os termos da sua aplicação".

"O estado de emergência - excecional e transitório - não deve servir para suspender a democracia nem direitos essenciais", avisou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.