A decisão foi tomada hoje, depois de uma sessão de esclarecimento sobre o novo coronavírus, de um parecer emitido pela Comissão Municipal de Proteção Civil e vem também na sequência do Plano de Medição e Gestão do Risco, elaborado pela Unidade de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Alto Tâmega e Barroso.

Em comunicado, o presidente do município, Orlando Alves, salientou que, com este cancelamento, se está “a prevenir o risco, a proteger a população e a defender a saúde pública”.

O autarca pediu ainda a compreensão dos “muitos milhares de aficionados” que se deslocam a Montalegre nas sextas-feiras 13 e referiu que tomou a decisão “contrafeito” e “forçado”.

A Sexta 13 ou a “noite das bruxas” atrai milhares de pessoas e é uma grande “força motora” do desenvolvimento de Montalegre, vila do distrito de Vila Real que é também conhecida com a “capital do misticismo”.

A “noite das bruxas", que começou a ser celebrada em 2002, tornou-se num dos principais eventos deste município e numa das “maiores festas de rua do país”.

Em 2020, volta a assinalar-se uma sexta-feira 13 em novembro.

“Voltaremos em novembro com a mesma força, entusiasmo e determinação caso, como espero, o grave problema com que ora nos confrontamos seja definitivamente debelado”, referiu ainda o autarca.

O Covid-19 já infetou mais de 98 mil pessoas em 87 países, incluindo 13 em Portugal.

A doença provocada pelo novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, foi detetada em dezembro na China.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para “muito elevado”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.