Na conferência de imprensa após o Conselho de Ministros, António Costa adiantou que já estão vacinadas com a dose de reforço 83,5% das pessoas com mais de 65 anos e cerca de 96 mil crianças, um “esforço que prosseguirá ao longo das próximas semanas”.

Para quarta-feira, “estão mais de 80 mil pessoas inscritas” para receberem a dose de reforço de imunização contra o coronavírus, adiantou.

De acordo com o primeiro-ministro, devido à vacinação contra a covid-19, Portugal tem hoje um “número de internamentos significativamente abaixo” do registado há um ano, 943 contra 3.027, o mesmo se verificando nos cuidados intensivos, com 152 doentes na segunda-feira, quando em 20 de dezembro de 2020 eram 483.

A vacinação permitiu também, segundo António Costa, baixar o número de óbitos por covid-19, que foi de 18 na segunda-feira, enquanto a 20 de dezembro de 2020 se registaram 71 mortes.

“Queria deixar bem claro que a vacinação vale a pena e é a ferramenta mais efetiva para evitar a transmissão, a mais efetiva, sobretudo, para garantir a menor severidade da infeção”, salientou o primeiro-ministro.

Os centros de vacinação contra a covid-19 vão estar encerrados no período de Natal e fim de ano, nos dias 24, 25, 26 e 31 de dezembro e no dia 01 de janeiro, informou hoje a Direção-Geral da Saúde.

Até ao final do ano, os centros de vacinação só estarão abertos na quarta e quinta-feira desta semana e, na semana seguinte, nos dias 27,28, 29 e 30. Em comunicado, a Direção-Geral da Saúde (DGS) acrescenta ainda que no dia 23, quinta-feira, os centros de vacinação irão funcionar apenas em regime “Casa Aberta” para pessoas com 65 ou mais anos.

Atualmente, está em curso o processo de vacinação com a dose de reforço de pessoas com 65 ou mais anos e maiores de 50 anos que tenham recebido a vacina da Janssen.

A vacinação de crianças entre os 5 e os 11 anos começou no passado fim de semana, em que foram vacinadas mais 95 mil menores a partir dos 9 anos, mas o processo só será retomado a partir de 06 de janeiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.