Desde o início da pandemia, Portugal já registou 2.050 mortes e 82.534 casos de infeção, estando hoje ativos 28.967 casos, mais 788 do que ontem.

É a terceira vez, desde o início da pandemia, que Portugal regista mais de mil novos casos confirmados de covid-19 em 24 horas. Só tinha acontecido duas vezes, a 10 de abril —1.516 casos — e a 31 de março — 1.035 casos.

Esta quinta-feira Portugal tem, então, o segundo maior aumento de casos confirmados — 1.278. Este número é empurrado pela região de saúde do Norte, com 642 novos casos e metade dos óbitos, seguida da região de Lisboa e Vale do tejo, que soma 482 e três mortos.

Nos hospitais, os internamentos também sobem. Há agora mais 37 pessoas internadas em enfermarias, num total de 801, e mais 11 em unidades de cuidados intensivos, subindo o total para os 115.

As autoridades de saúde têm em vigilância 46.182 contactos, mais 159 em relação a quinta-feira, e 480 doentes foram dados como recuperados nas últimas 24 horas. Desde o início da pandemia em Portugal já recuperaram da doença 51.517 pessoas.

Estes dados fazem parte do relatório da situação em Portugal, até às 00h00 passadas, e foram divulgados na tarde desta quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

A informação, sem um número concreto, de que Portugal tinha hoje ultrapassado os mil novos casos tinha já sido avançada esta manhã pelo secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, numa visita ao Hospital de Braga.

"Temos de estar muito bem preparados para o que se possa aproximar", alertou Lacerda Sales, ainda antes de ser conhecido o boletim oficial da DGS.

 Maior subida a Norte

A região de saúde do Norte é aquela que regista hoje o maior aumento, quer de novos casos, quer de mortes, totalizando agora 30.111 casos confirmados de covid-19 (mais 642 do que na quarta-feira), e 905 mortes (mais cinco).

De seguida, surge Lisboa e Vale do Tejo, que soma agora um total de 41.707 casos confirmados (um aumento de 482 em relação a ontem) e 814 óbitos (mais três).

A região Centro regista os restantes dois novos óbitos (para um total de 271), sendo a terceira com mais novos casos confirmados, 101, num total de 6.662.

Depois, a região do Algarve soma trinta casos, contando agora um total de 1.892 casos confirmados e vinte óbitos. Na Madeira, somam-se dez novos casos, elevando o total para os 267 — na Região Autónoma da Madeira, não foi registado, desde o início da pandemia, qualquer óbito.

O Alentejo surge depois com um aumento de nove novos casos, num total de 1.604 e 25 mortos. Por fim, a Região Autónoma dos Açores acrescenta quatro novos casos, subindo o total para os 291 e 15 óbitos.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções. A faixa etária 40 e os 49 é a que regista o valor mais elevado.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 37.514 homens e 45.020 mulheres, de acordo com os casos declarados.

Do total de vítimas mortais, 1030 eram homens e 1020 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.

Pelo menos 1,057 milhões de mortos em todo o mundo

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 1.057.084 mortos em todo o mundo desde que foi notificado o primeiro caso na China, segundo o balanço diário da agência France-Press.

Mais de 36.246.220 pessoas foram infetadas pelo novo coronavírus em todo o mundo, segundo o balanço, feito às 11:00 TMG (12:00 em Lisboa) de hoje com base em fontes oficiais.

Até hoje, pelo menos 25.100.100 pessoas foram consideradas curadas de covid-19, acrescenta a agência francesa, sublinhando que os números oficiais refletem apenas parte do número real de contaminações no mundo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.