Num vídeo publicado na sua conta na rede social Instagram, Renan Bolsonaro, de 22 anos, afirmou que está a ser tratado com hidroxicloroquina, fármaco amplamente defendido pelo chefe de Estado contra a covid-19, mas sem comprovação científica na cura da doença.

“Vou tomar agora hidroxicloroquina para continuar o tratamento contra a covid”, disse o quarto dos cinco filhos (quatro homens e uma menina de 9 anos) de Bolsonaro, que aparece no vídeo a tomar a medicação.

Até ao momento, o Presidente, um dos chefes de Estado mais cético do mundo em relação à gravidade da pandemia, não comentou o diagnóstico positivo do filho.

Além de Renan, o próprio Bolsonaro e a primeira-dama brasileira, Michelle Bolsonaro, contraíram o vírus.

Jair Bolsonaro afirma que recuperou graças à cloroquina, fármaco usado no tratamento de doenças como a malária, mas cuja eficácia contra a covid-19 é colocada em dúvida pela maioria da comunidade científica internacional.

Também oito dos 22 ministros do Governo brasileiro tiveram teste positivo para a doença causada pelo novo coronavírus, assim como 12 dos 27 governadores estaduais do país.

O Brasil totaliza 107.232 óbitos e 3.317.096 casos de infeção pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, sendo o segundo país mais atingido pela doença no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.

Cinco meses após a confirmação do primeiro caso, no final de fevereiro, a pandemia ainda não dá sinais de estabilização no país sul-americano, que, no entanto, continua com o processo de reabertura da economia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.