“A Binter vai recomeçar a operação entre a Madeira e o Porto Santo dentro de dias”, afirma a secretaria regional do Turismo e Cultura da Madeira numa nota hoje distribuída.

Esta companhia aérea tem a concessão desta linha e interrompeu as ligações diárias entre as duas ilhas em 17 de março devido ao surgimento da pandemia da covid-19, ficando a ligação entre a Madeira e o Porto Santo limitada a uma linha marítima.

Segundo a nota, o reinício da operação foi “confirmado depois de um novo contacto feito esta manhã com a companhia de aviação de Canárias no sentido de limar eventuais arestas”.

A Binter informou que “não é necessária mais informação nem documentação adicional por parte do Governo Regional, pelo que refere estar a organizar o regresso à operação na rota Madeira-Porto Santo”.

A interrupção da linha, que tem obrigações de serviço público, aconteceu sobretudo devido à “imposição da quarentena obrigatória aos passageiros que chegassem à Madeira”.

Na mesma nota, o secretário regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, considera que esta é “uma boa notícia, num momento importante em que a região está a criar todas as condições para o relançamento do setor turístico na Madeira e no Porto Santo”.

O governante madeirense salienta que tem existido “insistência por parte do Governo Regional para que fossem criadas as condições necessárias para a companhia retomar as viagens tão importantes para as ligações entre as duas ilhas do arquipélago”.

O Porto Santo, uma pequena ilha com cerca de 5.000 habitantes, é o destino preferencial de férias dos residentes na Madeira, chegando a atingir os mais de 20.000 visitantes nos meses de verão.

A Madeira está sem novos casos de covid-19 há 20 dias consecutivos, mantendo o cumulativo de 90 infetados, 67 recuperados e 23 ainda em situação ativa.

O Porto Santo chegou a registar quatro casos, mas já foi considerada “uma ilha limpa” pelo secretário regional da Saúde da Madeira, Pedro Ramos.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 346 mil mortos e infetou mais de 5,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Quase 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.342 pessoas das 31.007 confirmadas como infetadas, e há 18.096 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.