O mesmo relatório aponta, no entanto, para um aumento de 26 novos doentes em unidades de cuidados intensivos.

De acordo com a ARSC, às 23:59 de quinta-feira os hospitais da região Centro (sem incluir o Hospital de Ovar) contabilizavam 1.219 internados em enfermaria, menos 32 do que na segunda-feira, e 160 em unidades de cuidados intensivos.

A taxa de ocupação era, ao final do dia de quinta-feira, de 88% e 89%, respetivamente.

Segundo os dados da ARSC, naquele dia registaram-se 105 altas médicas nas enfermarias, duas nos cuidados intensivos e 31 óbitos em ambiente hospitalar.

O relatório adianta ainda que no setor privado, social, militar e estruturas de apoio de retaguarda encontram-se internados 88 doentes com covid-19, mais 13 do que na quarta-feira, e 96 não covid-19, menos dois.

Na lista das unidades com maior ocupação em enfermarias está à cabeça a Unidade Local de Saúde da Guarda (97%), seguindo-se o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (95%) e o Centro Hospitalar e Universitário da Cova Beira (94%).

Nas unidades de cuidados intensivos, a situação mais preocupante em termos de ocupação verifica-se no Centro Hospitalar de Leiria (95%), seguida da Unidade Local de Saúde da Guarda (94%) Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (92%) e Centro Hospitalar de Tondela-Viseu (91%).

A situação menos grave verifica-se no Centro Hospitalar do Baixo Vouga, com uma ocupação de 71% em enfermaria e 80% em unidades de cuidados intensivos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.