“A covid-19 trouxe condições que potenciaram a ocorrência de maus-tratos infantis. No entanto, a pandemia e o confinamento conduziram a uma redução do número de casos sinalizados”, afirma Marcos Sanches, pediatra e elemento do Núcleo Hospitalar de Apoio a Crianças e Jovens em Risco (NHACJR) do HDS.

Em comunicado, o HDS afirma que, no âmbito do Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, a campanha inclui diversos suportes partilhados nas redes sociais, dirigidos quer aos profissionais da unidade hospitalar, quer à população em geral.

“As crianças, seres indefesos, procuram e exigem a felicidade que lhes poderá estar a ser retirada”, sublinha o pediatra, num vídeo integrado na campanha organizada pelo HDS.

Marcos Sanches adverte que “cabe a todos, profissionais de saúde e sociedade, alertar para a problemática e sinalizar”.

Além de Marcos Sanches, o núcleo integra uma psicóloga, Sheila Sousa, uma enfermeira, Sandra Paulino, e uma assistente social, Isabel Jorge, é acrescentado na nota.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.