O quadro evolutivo da doença foi apresentado, como habitualmente, pelo diretor-geral da Saúde em França, Jêrome Salomon, numa conferência de imprensa que decorreu esta noite.

O número de pessoas hospitalizadas é agora de 19.354, um número que aumentou 10% face aos dados divulgados na véspera, e há 4.632 pessoas nos cuidados intensivos. Este número, segundo Salomon, deve começar a diminuir no final da semana quando a quarentena imposta a 16 de março começar a fazer efeito na disseminação da doença.

“Entraram hoje mais 359 pacientes graves nos cuidados intensivos. Este é o elemento mais importante a vigiar porque reflete a dinâmica da epidemia”, explicou.

Desde o início da pandemia já foram transferidos cerca de 250 pacientes graves entre hospitais franceses, devido à saturação dos serviços de cuidados intensivos, mas alguns desses doentes também foram enviados para outros países como Alemanha ou Luxemburgo.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 667 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 31.000.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.