“Informamos que a campanha de vacinação contra a covid-19 será hoje [17 de maio] interrompida, em virtude do facto de duas das cinco embalagens das vacinas entregues, hoje, na farmácia do Hospital Dr. Nélio Mendonça apresentarem sinais de humidade externa”, lê-se na nota divulgada pelo gabinete do secretário da Saúde e Proteção Civil do arquipélago.

No documento, o executivo madeirense adianta que a farmácia do Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, “comunicou de imediato com a Pfizer e recebeu indicações para não utilizar as vacinas”.

Também salienta que esta situação “está a ser avaliada pelos técnicos da farmácia” da unidade hospitalar do Funchal, em articulação com a equipa de qualidade global da farmacêutica.

“A decisão final ficará a cargo da Pfizer”, sublinha a mesma nota, complementando que as pessoa que foram convocadas para a vacinação no dia de hoje terão a administração “oportunamente reagendada”.

De acordo com os últimos dados divulgados pelas autoridades de saúde da Madeira, já foram administradas na região 122.456 vacinas.

O último boletim epidemiológico difundido no domingo pela Direção Regional da Saúde (DRS) indicava que tinham sido diagnosticados no arquipélago oito novos casos de covid-19, existindo 252 situações ativas e 233 em estudo, mantendo a região os 71 óbitos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.