Em declarações aos jornalistas no Hospital de Braga, no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Saúde Mental, João Bessa deu conta de um estudo internacional que aponta para um acréscimo “de 20 a 25%” na prevalência daquelas patologias.

“O contexto pandémico veio mostrar a importância da saúde mental”, sublinhou.

Para João Bessa, a covid-19 obrigou os profissionais de saúde a lidarem “com situações completamente fora do habitual, com pressão acrescida”.

“Ficaram mais expostos ao risco”, referiu.

Segundo aquele psiquiatra, a saúde mental é “um dos grandes problemas num contexto de pandemia.

“É um stress emocional para a população em geral e para os profissionais de saúde, a braços com uma doença com uma incidência muito elevada, com um número de doentes muito alto e anormal”, disse ainda.

João Bessa vincou que a área da saúde mental em Portugal “tem ainda algumas dificuldades” em termos de recursos disponíveis e “precisa de investimento para o futuro”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.