“Os dados mostram que precisamos remover a República Checa, Jamaica e a Suíça de nossa lista de corredores de viagem para manter as taxas de infeção baixas. Se chegar ao Reino Unido após as 04:00 de sábado desses destinos, vai precisar se isolar durante 14 dias”, anunciou o ministro dos Transportes, Grant Shapps, na rede social Twitter.

Pelo contrário, Cuba vai passar a estar na lista dos países isentos da obrigação de quarentena na chegada ao Reino Unido.

“A decisão de adicionar ou remover um país é feita cuidadosamente após investigação do Centro de Biossegurança Comum. Um indicador principal é o de 20 casos por 100 mil em sete dias, mas é tomado em consideração uma ampla gama de fatores, incluindo nível, taxa e velocidade de mudança em casos confirmados”, justificou.

A Suíça já tinha sido excluída na semana passada pela Escócia, que tem autonomia sobre este tipo de decisões, tal como as outras nações do Reino Unido, País de Gales e Irlanda do Norte.

Na semana passada a revisão do governo à obrigação de quarentena na chegada do estrangeiro ao Reino Unido beneficiou Portugal, mas removeu da lista dos países isentos Croácia, Áustria e a ilha de Trinidad e Tobago, nas Caraíbas.

A lista de “corredores aéreos” para assim para menos de 70, tendo sido excluídos desde julho França, Países Baixos, Mónaco, Malta, as ilhas Turcas e Caicos e Aruba, e anteriormente com Bélgica, Andorra, Bahamas, Espanha e Luxemburgo.

Estónia, Letónia, Eslováquia, Eslovénia, o arquipélago de São Vicente e Granadinas, Brunei e Malásia foram adicionados nas semanas anteriores.

De acordo com os dados publicados hoje, desde o início da pandemia foram identificados por teste 330.368 casos de infeção no Reino Unido e 41.477 mortes de pessoas 28 dias após um teste positivo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.