O balanço oficial acumulado de mortes de pessoas que testaram positivo passou assim para 41.358 óbitos, e o número de infeções diagnosticadas desde o início da pandemia de covid-19 é de 316.367 casos.

Na quinta-feira tinham sido registadas 18 mortes e 1.129 infeções, sendo hoje o quarto dia consecutivo em que foram identificados mais de mil casos de contágio no Reino Unido.

De acordo com as autoridades, a taxa de transmissibilidade em Inglaterra é atualmente de entre 0,8 e 1 e os dados indicam um aumento contínuo ou uma ausência de redução dos casos em algumas regiões com surtos, pelo que manteve restrições atualmente em vigor.

Além da área de Manchester, são afetadas várias cidades e localidades dos condados de Lancashire e West Yorkshire, como Blackburn, Burnley, Bradford ou Calderdale.

A cidade de Leicester, onde foi decretado um confinamento no início de julho devido a um surto de coronavírus, também continua sob restrições, embora bares e restaurantes e outro tipo de negócios não essenciais e espaços de entretenimento tenham entretanto sido autorizados a funcionar.  

Assim, pessoas pertencentes a agregados familiares diferentes continuam sem se poder encontrar dentro de casa e em jardins privados e só podem encontrar-se em locais públicos ao ar livre grupos de até seis pessoas.

As restrições atuais permitem que as pessoas se encontrem em grupos de até seis indivíduos ou duas famílias em locais públicos ao ar livre.

Infrações a estas medidas ou ajuntamentos com mais de 30 pessoas podem ser penalizados com multas de até 3.200 libras (3.600 euros).

Esta decisão determina que as áreas afetadas possam beneficiar do levantamento de mais setores da economia previsto para sábado em Inglaterra, onde vai ser permitida a reabertura de espaços de bowling e de patinagem e a realização de casamentos com até 30 pessoas.

O governo britânico vai autorizou a realização de eventos em teatros e salas de concertos, desde que respeitado o distanciamento social, e pilotos com público em competições desportivas com vista a permitir à reabertura de grandes salas e estádios em outubro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 754 mil mortos e infetou quase 21 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.