De acordo com os dados divulgados pelo centro operacional de combate ao novo coronavírus, o número de infeções no último dia foi de 396.575 em 83 regiões russas, após o surgimento de 8.952 novos casos, em que 3.747 são assintomáticos.

Apenas uma em cada três pessoas do total de infetados foi registada, totalizando 167.469.

Contudo, o número de casos ativos permanece estável desde 25 de maio, quando atingiu o máximo de 230.996. Atualmente, segundo os dados, ronda os 224 mil.

Nas últimas 24 horas, morreram 181 pacientes, um dia depois de o número de mortes ter aumentado de 174 para 232, o número mais alto em maio.

A responsável pelos serviços sanitários da Rússia, Anna Popova, já tinha alertado para o aumento de mortes por covid-19 se o país ultrapassasse o pico de infeção.

No total, cerca de 4.555 pessoas infetadas com o novo coronavírus morreram na Rússia.

Segundo os dados revelados hoje, a situação de Moscovo — principal foco de pandemia do país — está a melhorar gradualmente.

O centro operacional referiu que 2.367 novos infetados e 78 mortes foram detetados na capital russa, totalizando 178.196 casos com covid-19.

A taxa de transmissão da covid-19, na Rússia, está abaixo de um — 0,95 -, enquanto em Moscovo caiu para 0.80.

Na Rússia, o índice de contágio encontra-se abaixo de um já há 17 dias e Moscovo já a chegar à terceira semana com valores abaixo da uma unidade.

O índice de transmissão revela o número médio de pessoas que podem infetar uma pessoa.

As autoridades de saúde russas estipulam que as regiões em que o índice é igual ou menor do que um podem entrar na primeira fase de desconfinamento, desde que tenham uma reserva de camas hospitalares livre.

Se o coeficiente cair para o nível 0,8 ou menos, a região poderá passar para um segundo estágio e, se cair para 0,5 ou menos, para o terceiro.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 362 mil mortos e infetou mais de 5,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,4 milhões de doentes foram considerados curados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.