De acordo com a mesma fonte, o último teste conhecido é relativo a um residente, que está bem, em isolamento na instituição.

Os restantes também se encontram em situação estável, mesmo os que precisaram de internamento, acrescentou.

A instituição está ainda à espera dos resultados de testes relativos a 116 residentes e colaboradores, estando a ser tomadas todas as medidas de segurança necessárias, nomeadamente "os controlos de sintomas" que possam indiciar a doença.

O Centro de Apoio Social de Oeiras, uma das estruturas do Instituto de Ação Social das Forças Armadas (IASFA), tem 295 residentes e cerca de 200 colaboradores.

O Ministério da Defesa Nacional confirmou no domingo o primeiro caso positivo e, em comunicado, afirmou que foram realizados testes a "enfermeiros, auxiliares de ação médica, residentes e funcionários de limpeza que possam ter tido contacto com o caso positivo", mantendo um acompanhamento permanente da situação.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 54 mil.

Dos casos de infeção, cerca de 200.000 são considerados curados.

Segundo os dados divulgados hoje pela Direção-Geral da Saúde, morreram 246 pessoas em Portugal e há quase 10 mil infetados com o novo coronavírus, que provoca a doença covid-19.

Dos infetados, 1.058 estão internados, 245 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 68 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, mantém-se em estado de emergência desde 19 de março e até 17 de abril, depois do prolongamento aprovado na quinta-feira na Assembleia da República.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.