“Na última semana as infeções duplicaram”, o crescimento do número de casos é agora “exponencial”, afirmou a presidente da confederação suíça, Simonetta Sommaruga, citada pela Agência France Presse (AFP).

Em conferência de imprensa, o ministro federal da Saúde, Alain Berset, revelou que o índice de positividade do teste ronda os 15% e 16%.

Centenas de pessoas manifestaram-se hoje, em frente ao Palácio Federal, em Berna, em oposição a esta medida.

Também a partir de segunda-feira passam a ser proibidos ajuntamentos com mais de 15 pessoas em espaços públicos e o uso de máscara passa a ser igualmente obrigatório em estações, aeroportos e paragens de autocarro e elétrico.

Por outro lado, os clientes de discotecas, bares ou restaurantes só podem consumir sentados.

O Governo recomenda ainda o teletrabalho.

A Suíça é o país da Europa onde a doença progrediu mais rapidamente na semana passada (146%).

Nas últimas duas semanas, o rácio de infeção foi de 230 pessoas por 100 mil habitantes.

No total, a pandemia de covid-19 matou 1.822 pessoas na Suíça até sexta-feira.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e quase 40 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.