Numa nota enviada à comunidade académica, a que a Lusa teve acesso, o reitor da UA, Paulo Jorge Ferreira, refere que entre os dias 15 e 18 de junho, as autoridades de saúde confirmaram 17 infeções por SARS-CoV-2 na comunidade UA e a recuperação de um dos casos positivos.

“A esmagadora maioria dos casos que temos reportado ocorrem no exterior da UA, em ambiente social ou familiar. Como sempre, reportamos todos os casos, independentemente da sua origem ou âmbito geográfico, desde que afetem um membro da comunidade académica”, refere a mesma nota.

O reitor adverte ainda que a segurança da comunidade depende do empenho de cada um, lembrando que as novas variantes do vírus tornam ainda mais importante uma conduta responsável e segura, sobretudo fora da Universidade, onde as condições de segurança podem não ser sempre ideais.

No último ponto de situação, a 14 de junho, a UA tinha nove casos ativos de covid-19.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.